Menu
RSS


Hollywood chocada com Harvey Weinstein, no dia em que mais mulheres acusam o magnata de violação

O caso Harvey Weinstein tem provocado uma onda de choque e revolta em Hollywood, com muitas personalidades ligadas ao Cinema a manifestarem a sua opinião. 

Uma das reações mais violentas foi de James Gunn, que em várias publicações no Facebook diz que os predadores sexuais «estão-nos a matar» e que deviam todos se ir «F****». O realizador de Os Guardiões de Galáxia deixa ainda bem que claro que se 1/10 das histórias em torno de Weinstein forem verdadeiras, então a sua saída da Weinstein Co. «já vem tarde». 

George Clooney disse que o caso apresenta-se a Harvey como «indefensável», enquanto Jeff Bridges acrescenta que o produtor vai agora enfrentar «os seus demónios». Já Milo Ventimiglia defende que «os homens devem assumir as suas responsabilidades», enquanto Kevin Smith mostra-se profundamente «envergonhado»: «Ele [Harvey] financiou os primeiros 14 anos da minha carreira - e agora sei que enquanto eu ia lucrando, outros sentiam uma enorme dor».

No que toca a atrizes, Meryl Streep, que chegou a chamá-lo de «Deus» em 2012, quando ganhou o Globo de Ouro por A Dama de Ferro, afirma-se «horrorizada» com as notícias, classificando as mulheres que denunciaram os abusos como as «heroínas». Jennifer Lawrence considera estes abusos como «indesculpáveis e tristes», enquanto Kate Winslet, numa entrevista ao The Huffington Post, confessa ter ouvido rumores sobre o comportamento inadequado de Harvey. A atriz de O Leitor disse ainda que «não podemos ser ingénuos, nem deve haver tolerância» a este tipo de comportamentos.


Kate Winslet

De igual maneira, Glen Close espera que o caso sirva para a indústria do Cinema ter mais atenção à igualdade de género e que será preciso que «homens e mulheres se unam para criar uma nova cultura na base do respeito».  Já Judi Dench confessou que Harvey impulsionou muito a sua carreira nos últimos 20 anos, mas que desconhecia por completo que o produtor tinha alcançado acordos com oito mulheres que tinha assediado.

Também violenta foi a reação de Jessica Chastain, a qual participou em várias fitas da Weinstein Co.. A atriz afirmou que o caso «partiu-lhe o coração» e afiança que não teve conhecimento até agora sobre qualquer um dos casos. Chastain mostrou-se ainda bastante crítica com algumas personalidades de Hollywood, baseando-se num artigo do The Wrap, no qual uma jornalista, Sharon Waxman, que já tinha trabalhado para o The New York Times, em 2004, afirma ter sido pressionada para não escrever sobre os abusos de Harvey - tendo recebido mesmo telefonemas de Matt Damon e Russel Crowe. Waxman considerou-se ainda silenciada na altura pelo jornal, dizendo que apesar de ter de dar os parabéns aos jornalistas que avançaram com o tema agora, o próprio New York Times foi um dos meios que pemitiu que Harvey continuasse ao longo destes anos todos a repetir os abusos.


Jessica Chastain

Vale a pena referir que todos os dias surgem novos relatos de abusos e situações impróprias do poderoso magnata da Weinstein Co. com diversas atrizes. O New York Post' conta uma história em que Emma Thompson interviu após ter conhecimento que durante as filmagens de Reviver o Passado em Brideshead (2008), Harvey apelidou Hayley Atwell (mais conhecida agora por Capitão América) de «porca gorda», acrescentando que se esta quisesse arranjar trabalho tinha de «emagrecer». Já o The Guardian conta a história da atriz Romola Garai, a qual alega que teve um encontro humilhante com Harvey Weinstein com 18 anos de idade, onde supostamente fez uma audição enquanto usava apenas um roupão. Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Mira Sorvindo e Heather Graham acusam igualmente o magnata de assédio sexual.

Num novo artigo no The New York Times, publicado hoje (10/10), mais atrizes e modelos [num total de 13] confidenciam abusos e violações, estando entre elas Asia Argento (xXx), que afirma ter sido obrigada a praticar sexo oral: «Eu sei que ele já destruiu a carreira a muitas pessoas», diz Argento na história, adicionando: «É por isso que estas histórias - no meu caso com cerca de vinte anos, algumas são mais antigas - nunca foram divulgadas».


Asia Argento

Recorde-se que no passado domingo, o conselho diretivo da The Weinstein Co. decidiu despedir Harvey Weinstein. Segundo o comunicado: «À luz de novas informações sobre má conduta de Harvey Weinstein que surgiram nos últimos dias, os diretores da The Weinstein Company - Robert Weinstein, Lance Maerov, Richard Koenigsberg e Tarak Ben Ammar - determinaram e informaram Harvey Weinstein que a sua ligação com a The Weinstein Company é encerrada, a título imediato».

Entretanto, o jornal The New Yorker divulgou uma gravação de áudio comprometedora, fruto de uma investigação da NYPD (Departamento de Polícia de Nova Iorque), que poderá ser ouvida abaixo. 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos